domingo, 28 de agosto de 2016

GOLPE

E tudo se encaminha pra mais um golpe, agora parlamentar, contra a fraca e incipiente democracia brasileira. Golpe dado pelos os mesmos de sempre. Empresários ávidos por destruir conquistas históricas e tão importantes pra maioria dos trabalhadores: Salários, aposentadoria e 13º salário. E hegemonia midiática da maior rede de tv, além de brecar a ascensão social de muitos. Tudo isso se justifica(na visão deles) pelo afinco em confirmar o golpe contra a democracia e entregar todas as riquezas do país ao capital internacional para explorar e nada para o povo brasileiro. O #ForaTemer significa defender a democracia que está sendo usurpada e transformada num ato de entrega aos  mesmos que defenderam a escravidão e a fome da maioria do povo brasileiro.

sábado, 20 de agosto de 2016

OURO


Depois de tantas Olimpíadas o Brasil conquista sua primeira medalha de ouro no futebol. Esporte majoritário em terras tupiniquins e em cima de outro gigante do futebol que é a Alemanha. O que faz dessa conquista se revestir de uma importância grandiosa. Não pelos 7 a 1. A revanche é voltar a jogar o verdadeiro futebol brasileiro.
Sabemos da grande desorganização do futebol brasileiro fora das quatro linhas onde o presidente da entidade maior do futebol nacional não pode deixar o país devido a problemas com a justiça. Pra voltar a ser o país que tem o melhor futebol no planeta necessita mudar muita coisa. Com a medalha de ouro quem sabe não seja um alento pra mudar o futebol do Brasil e melhores dias poderão vir. Quem sabe...!

domingo, 7 de agosto de 2016

BRASIL, BRASILEIRO



O Brasil é cantado e decantado no mundo inteiro por quem teve a oportunidade de conhecer esse país continental e até pelos que conhecem tão somente pelas imagens que correm todo o planeta. Já na Copa do Mundo de Futebol em 2014 o país já tinha dado mostras de hospitalidade e principalmente alegria estampada nos brasileiros. E agora com a Olimpíada no Rio de Janeiro já na abertura extasia o mundo.
Claro que temos gravíssimos problemas estruturais que muitos países já venceram e se encontram em um estágio bem melhor. Infelizmente não vencemos ainda a fome e a pobreza, mesmo com o sucesso dos programas sociais, a violência que grassa em todos os pontos do país, a corrupção entranhada e sistêmica num complexo sistema político-eleitoral. Todo esse caldo reforça a desigualdade social e que vem desde 1500 onde a acumulação de riquezas foi tão somente para alguns e o muito pouco, na verdade, migalhas para a maioria. Ao menos tivéssemos uma educação de melhor qualidade e uma saúde digna, muita coisa poderia está bem melhor.
Olimpíada, em sua abertura, mostrou e demonstrou ao mundo a preocupação nossa pelo futuro não só dessas terras tupiniquins e sim do planeta. A ecologia se fez presente, o cuidado com o meio ambiente e a reflexão para se frear um pouco essa máquina tão veloz do consumismo e produzir mais, contudo com uma preocupação com o hoje e o amanhã da terra. Quem se preocupa com o meio ambiente, preocupa-se com a vida. É notória a mudança no clima e o mundo viu uma lição de civismo no cuidado ao meio ambiente e o respeito às pessoas sejam quem for.
É o Brasil bonito e o povo brasileiro que através da alegria ama essa terra. E mostra ao mundo a cultura nacional em suas mais variadas facetas. Um país grandioso em todos os sentidos. Que a festa do esporte demonstre o quanto é possível se viver em paz e que o mundo receba essa lição de brasilidade que encanta e assim esse mesmo mundo mostre aos brasileiros céticos o quanto o Brasil é grande e forte. Mesmo com tantos problemas o Brasil mostra mais uma vez a capacidade dos brasileiros em fazer bonito com muita alegria e principalmente com muita competência.

sábado, 16 de julho de 2016

EDUCAÇÃO E RESPEITO



Ultimamente vemos nesse Brasil continental agressões a professores e professoras. É pra lamentar e ao mesmo tempo ver o que está errado quando a falta de respeito se faz presente na escola e fora da escola. Preocupante, pois os educadores são figuras que querem um bem e tanto para com os seus alunos. E vale ressaltar a alegria de todo professor quando seus pupilos vencem na vida. Estudam e trabalham em postos de trabalho que engrandecem a nação Brasil.
Quando fatos de falta de respeito se repetem na escola, significam que temos uma sociedade doente, pois as agressões se repetem contra crianças, idosos e a banalização de tudo isso deixa uma preocupação quanto ao futuro. Indisciplinas e o desprezo com as regras estabelecidas deixam no ar uma preocupação latente. A Constituição diz que temos direitos e ao mesmo tempo deveres. Regras da sociedade tão claras, um direito, um dever.
Solução pra esse caos existe. E está na educação e na família. Crianças bem educadas em casa invariavelmente não dão problemas na escola e se forem estudiosas têm um futuro brilhante. A obrigação da escola é ensinar o “beabá”, cálculos e formar cidadãos humanistas e conscientes de seus deveres e direitos. Fora disso e sem a ajuda da família a escola fica sozinha e desprotegida na formação dos nossos jovens.
A cultura de paz e o respeito para com os semelhantes deve ser o mote desde a pré-escola. Combater os preconceitos e fazer valer a disciplina para que o aluno cresça sabendo o quanto a convivência pacífica faz bem a todos. Dessa forma podemos ter um futuro recheado de brasileiros sabedores de seus deveres e com os direitos assegurados.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

E O FUTEBOL DO BRASIL?

Parecia que o ápice da má fase do futebol brasileiro era a goleada de “7 a 1” impingida pelos alemães em 2014. Ledo engano. Agora foi a vez do Peru que não vencia o Brasil desde 1985. A culpa não é tão somente de Dunga, dos jogadores e é muito mais dos que ocupam os mais altos cargos da CBF. Escolheram muito mal o técnico e não houve mudança nenhuma no futebol brasileiro. Há ainda tempo pras mudanças e assim o futebol brasileiro recuperar seu espaço no mundo do futebol. O tempo urge. Se não o próximo vexame é não ir pra copa de 2018 na Rússia.

domingo, 5 de junho de 2016

O MEIO AMBIENTE

José de Arimatéa dos Santos
Vemos na mídia várias notícias que o meio ambiente, a vida no planeta terra está em perigo e muitas vezes com previsões catastróficas do aumento de temperatura no planeta. São notícias que muitas vezes não nos chama atenção, pois o futuro acredita-se está longe. Ledo engano. Precisamos urgentemente rever nossos conceitos no cuidado com a água que chega até nós através das torneiras, da energia elétrica que se consome, além dos vários itens tecnológicos e que nos ajudam nessa vida tão corrida de nossos tempos.
Defendo a preservação das florestas, das matas e a plantação em nossas cidades de mais árvores. Desmatar para o avanço da pecuária e da monocultura agrícola significa complicar mais ainda os problemas ecológicos. É preciso cuidar da terra e principalmente das margens de rios e nascentes de água. O ciclo da água não pode e nem deve ser quebrado. A água produz energia e como tal preservar florestas, matas e rios são fatores que preservam a vida hoje e no futuro.
Nessa vida tão corrida que 24 horas “voam” o ser humano depende dos vários meios tecnológicos para que a engrenagem possa funcionar a contento. Computadores, celulares e por aí vai que ajudam e muito na resolução de vários problemas e faz a humanidade produzir mais riquezas. E nisso é importante observar como é produzido e consequentemente usá-los à exaustão, usar até quando não for possível, pois a moda do consumismo desenfreado pode causar até problemas de saúde.
O tema meio ambiente é muito vasto e ao mesmo tempo complexo para discorrer e debater, contudo vale a máxima que é preciso explorar esse meio ambiente de forma justa e com bastante cuidado através de estudos de impacto ambiental. Qualquer inserção do ser humano na natureza causa algum impacto e dessa forma se faz necessário o estudo para diminuir as agressões à natureza. E onde todos os seres humanos possam usufruir dessas riquezas e de forma bem consciente para que as gerações futuras também possam alcançar as belezas e potenciais dessa natureza.

sábado, 28 de maio de 2016

É REAL

“O futebol é a coisa mais importante dentre as coisas menos importantes.” - frase dita por Arrigo Sacchi - técnico vice-campeão mundial pela seleção italiana na Copa de 94. A grande final da Champions League entre Real Madri e Atlético de Madri já começou muito bem com as apresentações dos cantores Alícia Keys e Andrea Bocelli. Com a bola rolando as emoções afloraram do começo até ao final nas disputas dos pênaltis. Os deuses do futebol não deixaram mais uma vez o Atlético conquistar a “orelhuda”. O Real ganhou a “undécima”. Prevaleceu a grandeza e a tradição do grandioso Real Madri.

domingo, 15 de maio de 2016

E COMEÇA O FUTEBOL

Google Images
O futebol faz parte de nossas vidas desde pequeninos quando começamos a chutar uma bola e nas brincadeiras do jogo de futebol nas ruas, escolas e campinhos que muitas vezes são de terra batida e quando venta sobe uma poeira incrível. Lembro-me que criança jogava bola no meio da rua, no asfalto, e quando vinha o carro parava a peleja futebolística para o automóvel passar. E quando a bola em vez entrar no gol feito com duas pedras no chão acertava a casa de alguém que não gostava dessa algazarra? Com um medo incrível era escalado algum companheiro de jornada esportiva para buscar. Certamente levava uma bronca... Não vou nem entrar no mérito quando a bola quebrava uma vidraça de algum vizinho.
No mundo do futebol o pequeno clube inglês Leicester fez bonito e venceu o campeonato inglês de forma espetacular e surpreendente. Deixando o mundo do futebol estupefato e ao mesmo tempo alegre pela ousadia e surpresa pelo fato que na temporada passada se livrou do rebaixamento na “bacia das almas”. E em terras tupiniquins no campeonato regional mais rico, o paulista, surge o Audax e uma proposta diferente do que é jogado atualmente. Não diria uma revolução, porém um futebol bem brasileiro e verdadeiro que até a seleção brasileira não joga mais. Prevalece o pragmatismo e o time do Audax “inova” nesse meio em que vale tão somente a vitória. Talvez daí explica-se a escassez de jogadores fenomenais e tenhamos tão somente Neymar e um futebol sofrível de se ver.
E nesses começos e recomeços mais um campeonato brasileiro de futebol e que este ano está muito difícil de cravar os favoritos pelas atuações abaixo da média dos clubes. Mesmo assim me arvoro a dizer que os quatro favoritos são Atlético Mineiro, Corinthians, Palmeiras e Grêmio. Todos os anos coloco o Internacional nesse clube seleto, contudo e invariavelmente decepciona a tudo e a todos. E olha que faz tempo que o Inter foi campeão. Não se tem um favorito forte e tudo pode acontecer. Quem sabe um novo fenômeno, como o Guarani de Campinas fez em 1978, o Chapecoense a repetir o feito do Leicester e abiscoitar esse brasileiro?

Futebol que acompanho apenas como torcedor e observador e além dos grandes os pequenos que fazem desse universo uma riqueza cultural incrível. Gosto do jogo bem jogado e envolvente seja em que divisão for. E que o futebol continue a encantar as crianças do mundo todo, além dos adultos e de uma forma alegre. Saber mais do que tudo que é apenas um esporte onde a vitória, empate e derrota caminham juntos. A violência não rima e nunca rimará com o futebol e nenhuma atividade humana. Vamos torcer por nossos clubes e que ao final vença quem foi mais competente no planejamento e audacioso como o Audax, Leicester e amantes do verdadeiro futebol.

quarta-feira, 11 de maio de 2016

GOLPE

    Setores da mídia, do grande empresariado e políticos mais conservadores mais uma vez caminham juntos pra dar um golpe nessa frágil democracia brasileira. Um processo de impedimento viciado por não ter um crime de responsabilidade muito consistente e por isso se reveste de golpe. Agora um golpe parlamentar. Rasga-se a Constituição e põe no poder figuras comprovadamente corruptas e com intenções de tirar direitos sagrados dos trabalhadores. Este é o filme de terror que parte do povo brasileiro aplaude através da telinha suspeita da rede Globo. O jogo não é este de melar as regras democráticas. A regra é disputar as eleições e vencer no voto de cada cidadão e cidadã. Fora disso é vergonhoso. Uma vitória pífia. Golpe!

domingo, 10 de abril de 2016

BANALIZAÇÃO

José de Arimatéa dos Santos
Vivemos tempos onde o respeito às pessoas vale bem menos. E isso não é bom, pois fatos lamentáveis passam a acontecer rotineiramente. Alguns agridem aos outros gratuitamente e tão somente por causa de discussões banais e corriqueiras do dia a dia. Nesses últimos dias pudemos acompanhar a morte de um cidadão em meio à confusão de torcidas organizadas de futebol em São Paulo. Não é um fato isolado. E quanto à polarização política que começou nas eleições em 2014 e quase dois anos depois esse quadro continua. Infelizmente são comuns as agressões e xingamentos tão somente por discordância de pensamentos.
Passamos por um momento delicado de crise. Crise principalmente moral onde se questionam as atitudes de nossos governantes no combate a corrupção. E quanto aos cidadãos como nós? O “jeitinho brasileiro” permanece e basta dar uma volta pela cidade para se deparar com atitudes corruptas de muitos brasileiros. Furar filas, colar nas provas e assinaturas sem ter ajudado nos trabalhos escolares, instalação de parabólicas que roubam o sinal de tv paga e por aí vai. De que adianta gritar, bradar e até xingar contra a corrupção se pratica maus feitos diuturnamente?
Devemos lutar por uma sociedade onde a tolerância seja a tônica nas relações pessoais. Procurar eliminar todos os preconceitos, além de promover o entendimento e a convivência dos contrários. Todos nós temos o direito a ter uma opinião e principalmente expô-la livremente. Quem discordar que discorde, contudo com respeito e principalmente com argumentos. Aí se estabelece o diálogo, o debate e dessa forma todos saem ganhando e aprendendo.
Não é possível banalizar a corrupção, a violência e a falta de educação. Sei que vivemos esses tempos da banalização, entretanto a luta é pra modificar esse quadro. O político cuidar e zelar do dinheiro público e sem roubalheira, as pessoas cultivar o amor entre os semelhantes e as famílias orientar desde a tenra idade seus filhos para respeitar todas as pessoas, animais e a natureza. 

domingo, 13 de março de 2016

NATUREZA, VIDA - MEIO AMBIENTE

José de Arimatéa dos Santos
Cada vez mais os fatos demonstram o quanto a humanidade não protege o meio ambiente. Pelo contrário. Muitos lugares desse planeta que vivemos onde outrora chovia em demasia a seca começa a dar sua cara e outros onde o frio era forte, o calor se manifesta. A temperatura da terra sofre modificações e essas são algumas das consequências da falta de planejamento e até do descuido com a natureza.
No Brasil são notórios os anos que se seguem já um período grandioso de seca no nordeste brasileiro. Devido a economia nordestina já ter uma certa pujança, os efeitos desse período não são tão trágicos como antes. E mesmo assim se faz necessário o cuidado com os poucos recursos hídricos disponíveis, além de executar as técnicas de convivência com a seca.
Já em São Paulo, a maior economia do país, a crise da falta de água continua, apesar das chuvas, contudo é importante que se analise toda essa crise hídrica e faça com que todos nós, paulistas e não paulistas passem a economizar o precioso líquido. É sabido também que quem mais consome água é a agricultura e a indústria e também devem usar as técnicas disponíveis de melhor aproveitamento e reaproveitamento da água.
Muitos dizem que quem se preocupa com esse quadro são “profetas do apocalipse”, entretanto o clima muda ano após ano e assim a sobrevivência do ser humano entra num ponto de interrogação. São inúmeras as técnicas e manejos de cuidados e exploração do meio ambiente que agridem menos á natureza. Urge colocar em prática modelos de cuidados com os mananciais de água e também o reflorestamento de áreas degradadas.

Um fato a considerar é que o capitalismo vive de produzir e incentivar o consumismo.  E assim vale a máxima que é necessário um olhar mais ecológico e analisar o quanto estamos inseridos nessa máquina. Se temos condições é importante adquirir os meios que nos facilite e dê conforto, contudo que não entremos na paranoia do consumismo e descartes desnecessários desses produtos tão importantes hoje em dia. Aproveitar ao máximo os produtos que adquirimos e nunca aceitar condições de escravidão e agressão ao meio ambiente na confecção e produção desses produtos. Essa é a importância do olhar ecológico que significa vida e consequentemente a continuidade dessa maravilha que é a natureza.

domingo, 21 de fevereiro de 2016

NÃO É SAUDOSISMO

Copa do mudo de futebol de 1982, Espanha, e o futebol brasileiro chega ao fim. Seleção brasileira igual só a tricampeã no México e até hoje considerado o melhor time de todos os tempos no futebol. Some-se a esse fato ter simplesmente Pelé. Mas voltemos a 1982. O país governado por um general e a ditadura em processo de decomposição. Novos ares democráticos e a começar pelo futebol através da “Democracia corintiana” liderada pelo médico e grande jogador de futebol chamado de Sócrates Brasileiro. Nas relações de clube foi uma revolução e dentro de campo o futebol era espetáculo com times extraordinários num tempo que era possível formar três seleções brasileiras de primeiríssima qualidade.
A seleção brasileira era treinada por Telê Santana e jogava o futebol brasileiro, bem diferente dos tempos atuais, e em cada jogo na copa da Espanha era bonito de ser ver. Claro que havia deficiências, principalmente no gol e no ataque, contudo o conjunto da obra era acima da média. Depois de 1982 prevaleceu o conceito que o Brasil deveria jogar como o europeu. Jogo pragmático e sem brilho e é o que se ver hoje em dia. Ah, Você me dirá que esse time foi derrotado. Foi. Em um dia que a Itália aproveitou todas as oportunidades e venceu com todos os méritos.
Hoje temos tão somente um jogador de talento. E só. Futebol sofrível e com perspectivas de uma classificação suada para a copa da Rússia em 2018. Para comprovar o que digo, basta acompanhar os campeonatos que temos por aqui. Destaca-se um ou dois times e os demais formados por jogadores comuns. Jogadores que fazem o óbvio. Não se ver a improvisação. O drible. O cruzamento perfeito pra área. E pra piorar falta o brilho de outrora.

O bom do brasileiro é que se tem a esperança como farol. E são nesses momentos de dificuldades que podemos ter a volta do verdadeiro futebol brasileiro. Esperamos. Não é por menos que o Brasil venceu cinco copas do mundo. É latente que as últimas duas copas foram ganhas de uma forma mais pragmática, aliadas a genialidade de foras de série. Espero que aquele futebol bonito em campo volte e fora dele muito bem organizado. Em vez de copiar o futebol de campo europeu, deveriam ter copiado a organização fora de campo. Eis a realidade do futebol brasileiro.

domingo, 7 de fevereiro de 2016

AMADO E ODIADO

Imagem retirada do: http://www.bce.unb.br/2015/02/funcionamento-da-bce-carnaval-2015/
Todos os anos nesse período do ano, vemos as pessoas a falar bem e também mal do carnaval. É natural esse maniqueísmo e principalmente numa sociedade onde as informações “correm” numa velocidade estonteante e faz desse dualismo amar/odiar o carnaval se transformar em posições acaloradas de um lado e de outro.
Os que são contra o carnaval se baseiam principalmente que o estado não deva financiar essa festa tão grandiosa em nosso país, contudo em muitas cidades a folia momina por si só se impõe e os governos nessas localidades têm que administrar essa festa através do funcionamento dos serviços básicos de apoio aos turistas. Tem ainda os exagerados de plantão que associam o carnaval ao mais profundo dos maus que atormentam a nossa sociedade. Quanto a isso o mal está presente com carnaval ou não e durante o ano inteiro, infelizmente.
O carnaval não é só samba e mesmo sabendo que o início do carnaval se deu através dessa vertente e cada pedacinho do Brasil faz da folia momina de um jeito bem peculiar. O Rio de Janeiro e São Paulo com suas escolas de samba, além do carnaval de rua que a cada ano cresce com a participação popular. Salvador e os trios elétricos e Recife/Olinda e os blocos carnavalescos onde se destacam o Maracatu e muitas danças folclóricas.

O carnaval é uma festa cultural e presente no mundo inteiro. A beleza dos desfiles carnavalescos mundo a fora onde se destacam também as fantasias e os bailes em clubes fechados. E aqui por essas terras tupiniquins até muitas religiões fazem seus carnavais através dos retiros espirituais em locais bem fora das folias tradicionais de rua. Não deixa de curtir o carnaval quem aproveita pra descansar em sua casa ou nos sítios e fazendas. Para quem não brinca carnaval é um bom momento pra reflexões sobre a vida. Ler um bom. Ver tv. Caminhar e rever os amigos. E que ao chegar quarta feira de cinzas possamos continuar a nossa labuta e consequentemente na luta por dias cada vez melhores e pra todos. Que assim seja.

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

PEDALADAS

Observo algumas notícias de prefeitos que estão a cancelar o carnaval em suas respectivas cidades e ao mesmo tempo remanejando o dinheiro que seria gasto na folia momina pra outras áreas(saúde, educação, etc....). Tem coisa errada nisso. E o orçamento municipal não deve contemplar todas as despesas do ano e pra todas as áreas? Alguém já questionou por que falta atendimento médico e também de remédios nas unidades de saúde? Sem falar em outros serviços básicos e de responsabilidade da administração municipal.

Vejo isso como atitudes que demonstram a incompetência e o descompromisso, além de demagógicas e oportunistas, principalmente por ser um ano eleitoral.  E certamente muitos desses alcaides serão candidatos. Jogam pro eleitorado numa forma de ficar bem com quem não gosta do carnaval e usam o clichê já batido de crise. 

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

ESTADO DE RONDÔNIA

Hoje é feriado no estado de Rondônia. Data comemorativa da implantação dessa nova estrela na constelação do Brasil. 04 de janeiro é o dia da implantação do estado de Rondônia. Já se vão 23 anos que moro nessas terras da amazônia. Terra belíssima que necessita de um olhar em que o desenvolvimento deva ser sustentável ao observar os aspectos ecológicos para o bem da humanidade e principalmente pra nós rondonienses que queremos um lugar de muita fartura e respeito aos ditames da natureza e que embeleza essas terras bem brasileiras. Viva Rondônia! 

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

O FUTURO É HOJE

José de Arimatéa dos Santos
Logo que chega dezembro, aumentam as expectativas quanto ao final do ano e consequentemente ao início de um novo ano. A virada do dia 31 de dezembro para o 1º de janeiro passa a ter contornos de grande relevância pra todos nós. As coisas não mudam num passe de mágica ou de um dia para outro. O ano novo quem faz somos nós através das atitudes que durante o ano inteiro vamos experimentar e se possível mudá-las. Vejo o ano novo como uma oportunidade para ir modificando dia após dia. É uma oportunidade nova para fazer o que se planeja invariavelmente nessa virada de um dia para outro e que se reveste de uma importância incrível.
Já estamos nesse novo ano e aqui espero que as vitórias sejam comemoradas efusivamente e as derrotas para a tão necessária revisão na rota que se dispomos ainda nos derradeiros minutos do ano velho que ficou já na história e nas lembranças. Sempre que digo que não podemos e nem devemos brigar com os números e já que já estamos nesse novo número que é o novo ano vamos vivê-lo intensamente. Procurar fazer o bem, pois assim somente coisas belíssimas acontecem em nossa vida.
Mias do que nunca a humanidade necessita exercitar a tolerância e ver que quem pensa diferente de nossos pontos de vista não é um inimigo. Só pensa diferente. O mundo se constitui por várias ideias que se encontram através das diferentes formas de pensar e assim é que é feita a unidade. A unidade é feita através dos vários caminhos que se encontram lá na frente. Vamos pensar diferente e sem amarras. Pensar diferente não pode se transformar numa guerra. Paz.
E o amor? Ah, esse deve ser o caminho em todos os dias e em todos os momentos desse futuro que já chegou através desse ano novo. O amor é maior e sempre vence as dificuldades e as pedras que aparecem nesse longo caminho num novo tempo que já é o hoje e que justifica o título “O futuro é hoje”. O amor que significa a felicidade através da luta pela justiça, igualdade e fraternidade. É possível um mundo mais fraterno e solidário quando o amor está em primeiro plano e nos corações e mentes de todos nós.



quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

E CHEGOU O NATAL

Google Images
Jesus Cristo nasceu. Estamos no natal. Os três reis magos oferecem seus presentes ao messias. Melquior ofereceu ouro, Baltazar, incenso e Gaspar, mirra. Esses presentes revelavam as esperanças em dias melhores para a humanidade. O ouro só era dado aos reis, o incenso é a espiritualidade e a mirra significa a imortalidade. Três testemunhas do nascimento do ser humano mais simples e ao mesmo tempo o mais importante de todos os tempos. E vale ressaltar que nasceu num local muito simples e sem nenhuma ostentação. E mais de dois mil anos depois será que a figura desse menino tão importante representa mesmo as esperanças de um mundo mais justo?
Entra ano e se passa mais um ano e o momento é pra refletir e ver o caminho que essa humanidade tomou e toma nas perspectivas para o futuro que já está aí a bater as nossas portas. E que infelizmente muita injustiça acontece diuturnamente mesmo com tanta religiosidade presente nos dias atuais. Muitos falsos líderes religiosos se dizem representantes desse menino Jesus que nasceu tão simples pra nos dizer que o simples é o significado do mais alto valor na nobreza e no cuidar de todos indistintamente.
Vemos proliferar o ódio que divide e nos amedronta, além das guerras que alguns ainda teimam em propagar como “santas”. O importante é não ter guerra nenhuma. Nem ideológica e nem muito menos com tanques e armas biológicas e químicas.  E nem muito menos a fome que mata. Por que será que é tão difícil se viver em paz? Por causa dos interesses individuais que prevalecem através do consumismo tão bem representado por uma figura nefasta e não tem nada a ver com o momento denominada “Papai Noel”.

Que neste natal o Cristo presente nos crente e não crentes possa inspirar só as coisas boas da tolerância e da boa convivência entre todos e o mundo possa caminhar para os mesmos objetivos dos três reis magos que viram naquela criança a esperança de um mundo mais igual e fraterno. É possível se viver mais unido e fazer desse mundo um local de riqueza pra todos com muita fartura e felicidade. Feliz Natal!

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

RONDÔNIA


O estado de Rondônia completa hoje 34 anos de sua implantação. Estado que abriga brasileiros de todas as regiões do Brasil e que tem uma história riquíssima de luta de seus índios por suas terras e dos milhares de brasileiros(principalmente pequenos agricultores) que chegaram aqui na esperança de dias melhores.

A luta hoje é por um estado que defenda um desenvolvimento sustentável que proteja essa floresta amazônica, seu povo e seus ricos recursos naturais. A década de 80 foi marcada por uma grande ocupação de seus território e que hoje, infelizmente, os grandes latifúndios expulsam esses pequenos agricultores e a monocultura e a criação de gado avançam sobre a floresta.

domingo, 20 de dezembro de 2015

E O DIA COMEÇA CHUVOSO

José de Arimatéa dos Santos
Nesses tempos escassos de água e onde predominam temperaturas elevadas, dias de chuva significam tempo bom. Ainda escutamos por aí alguns dizerem nas previsões de tempo que o dia de chuva é tempo ruim. Ruim para quem? Tirando as enchentes e as consequências de muita chuva, o que temos é para comemorar e crer que o tempo fique mais ameno, além da natureza ficar toda engalanada e feliz.
Passamos por dificuldades ambientais devido às agressões que o homem faz á natureza de uma forma predatória e inconsequente. É mais do que necessária a exploração da natureza, contudo com inteligência e um discernimento para que os recursos naturais também promovam o desenvolvimento no futuro. Todo o nosso conforto do presente vieram da natureza e é por isso que devemos nos importar como foi produzido e se não houve grave atentado ao meio ambiente.
As consequências do uso predatório dos recursos naturais e também de um consumo ao extremo já vemos. Falta de água em regiões onde outrora o precioso líquido era abundante e cada vez mais a seca se instalar em regiões áridas. São Paulo que o diga e o nordeste brasileiro que segue seu destino através de períodos grandes de estiagens. Esses são apenas exemplos bem brasileiros e que vale ressaltar que o mundo vive uma grande crise ambiental.
Amanhece cedinho e aquela chuva que nos faz ficar mais ainda na cama a usufruir toda essa maravilha da natureza. Gotas que batem no telhado e promovem um som desconcertante e belo. E prossegue durante o dia a nos fazer refletir o quanto é bom todos esses sons tão naturais. Som da chuva, dos animais, das plantas e dos pássaros que parecem mais felizes quando a chuva molha o chão e deixa o clima bem ameno.
Os estudos sobre o meio ambiente devem se aprofundar e principalmente é dever nosso ver que mundo deixar pros nossos descendentes. A natureza nos dar respostas a todo instante dos perigos que hora passamos. Falta de água e terras estéreis devido ao mau uso nas plantações de monoculturas. Sem falar na má educação de alguns em não dar o destino correto ao lixo e diminuir o consumismo desenfreado que faz girar velozmente esse planeta.

Que a chuvinha que chega timidamente e prossegue num concerto que só a natureza tem esse dom, nos inspire para a vida e no preservar tudo que é belo e ao mesmo tempo simples. E a chuva é a coisa mais bela e é o amor que a natureza tem pra nós. A natureza é a mãe que ama seus filhos e mesmo com tanta malcriação não deixa de nos surpreender com essa chuvinha que deixa tudo, tudo mais feliz. Essa é a natureza que clama por mais cuidados. Ah, como é boa essa chuvinha...!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

NÃO AO GOLPE!

O governo da presidente Dilma não é bom e isso não significa que ela deva deixar o governo. Observem bem as figuras que pregam o impeachment e a velha mídia que propaga o caos. Só por aí não deve ter o impeachment que na verdade é um golpe  a democracia. Vários outros presidentes fizeram crimes escabrosos e nem por isso foram “impitimados”. Qual o medo de esperar 2018 e vencer no voto? Por que são mesmo de 1964. Agora usam “prerrogativas” do parlamento e tem como artífice do golpe um presidente da Câmara dos Deputados enrolado até o pescoço com o mal feito. Os interesses em derrubar Dilma são outros e significam entregar de vez as riquezas do país aos que sempre só exploraram a maioria do povo brasileiro.

sábado, 21 de novembro de 2015

CONSCIÊNCIA NEGRA


A beleza da humanidade está nas diferenças, pois todos os seres humanos são combinações diferentes de uma mesma matéria. Cientificamente a cor da pele depende da quantidade de melanina. Quanto mais escuro o tom de pele, maior quantidade de melamina.
Faz sentido julgar uma pessoa pela maior quantidade de melanina? O que é mais importante num ser humano? O respeito que essa pessoa tem pelos seus semelhantes ou a religião que ela segue? Quando é que vamos aprender que as diferenças físicas e culturais são na verdade a maior riqueza que possuímos?
Em tempo: todo dia tem que ser de Consciência Negra por causa do racismo e do preconceito, além das poucas oportunidades de ascensão social e econômica aos negros. Sem falar do período da escravidão.

domingo, 15 de novembro de 2015

MATARAM UM RIO

Foto retirada do Wikipédia
https://pt.wikipedia.org/wiki/Rio_Doce
Tragédia de grandes proporções em Minas Gerais, mais precisamente em Mariana. Com o rompimento de barragem de mineradora os prejuízos são inimagináveis para uma grande extensão de toda uma região. Desaparecimentos e mortes de seres humanos, além de toda uma fauna e flora totalmente comprometidas. Se mataram um rio, mataram a vida e as esperanças de muita gente.
Quem pagará por todo esse crime de larga escala? Sei que dinheiro nenhum paga a vida de homens e mulheres, peixes e demais entes que fazem parte desse bioma. Mais uma vez se ver o quanto o desprezo ao meio ambiente é latente e causador de mortes. Não mataram só o rio Doce. Mataram o dia a dia de toda uma população que não tem nem água potável para as necessidades básicas.
As autoridades ambientais estipulam um valor pelos prejuízos á natureza. E nesse momento mais do que dinheiro toda uma população que depende do rio merece todo o apoio e solidariedade. A mídia tem que fazer toda a cobertura necessária para que esse caso não seja ofuscado por outras tragédias aqui no Brasil ou na França.
É, e mataram um rio. Até quando o pouco valor pelo meio ambiente? Faz-se necessário lembrar que é obrigação de toda homem ou mulher cuidar bem da natureza. Não jogar lixo nas vias públicas, separar o lixo, não queimar lixo e exigir de nossos políticos políticas de proteção de encostas de rios e principalmente de nascentes de córregos, rios e riachos.

Um rio que abastecia toda uma vasta região com vida e hoje uma lama cheia de metais pesados toma de conta e vai levando morte em todo seu percurso. Investigar e punir os responsáveis por toda essa tragédia. Não dar. Não dar mais pra conviver com tanta agressão ao meio ambiente. A terra responde às agressões diuturnas que infelizmente não param. Explorar o meio ambiente é necessário, porém com cuidados redobrados. Num momento que a água falta em algumas regiões que tinham em excesso esse precioso líquido... Mataram um doce rio.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

PENSAMENTO

É engraçado que alguns que criminalizam os movimentos sociais como os que lutam por melhores salários através das greves e a movimentação dos sindicatos de trabalhadores, movimentos dos sem terra, sem moradia... Classificam historicamente sindicalistas e grevistas de baderneiros, vagabundos e agora não têm esses conceitos quanto aos caminhoneiros que bloqueiam as estradas e sem uma pauta condizente de reivindicações.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

O RIO

José de Arimatéa dos Santos
E o rio embeleza a cidade com suas águas que levam vida pra toda uma comunidade. Água mais do que nunca um precioso líquido nesses tempos bicudos de altas temperaturas e poucas chuvas. A consciência ecológica deve ser a obrigação de todos nós, pois não dar mais pra errar ao poluir e maus tratos com o rio.
Mais do que nunca é hora de rever conceitos e procurar proteger as fontes de água, principalmente dos rios. Mata ciliar é um dos primeiros passos, além de não transformar o rio em esgoto. Tratamento adequado da água usada pela população e nunca, nunca mais ter a ideia de jogar sujeira nos rios.
Proteger as nascentes e afluentes dos rios. Eles merecem um tratamento digno. E nós uma obrigação na defesa dos rios, pois é daí uma das fontes de água para o nosso consumo. Por que não cuidar dos rios?

domingo, 1 de novembro de 2015

BRASÍLIA

José de Arimatéa dos Santos
Uma praça lá na terrinha onde nasci. Mais precisamente fica na cidade de Barbalha, no estado do Ceará. De uma tranquilidade essa pracinha que aconchega quem está cansado ou simplesmente quem quer passar o tempo. Considero, sem ufanismos desnecessários, uma das praças mais belas desse gigante chamado Brasil. Devido suas formas que se assemelham a alguns locais da capital federal Brasília, entre seus nomes tem esse que a deixa mais charmosa e bela: Praça Brasília.

sábado, 31 de outubro de 2015

SACI - HALLOWEEN


O Halloween é uma festa de tradição e cultura dos países de língua inglesa. Tem sua origem nas celebrações dos povos antigos celtas. 
E o Saci Pererê? O Saci surgiu entre os povos indígenas do sul do Brasil e o mito do garoto travesso e brincalhão migrou para o norte do país e sofre modificações e influências africanas.
Tanto o Halloween e Saci Pererê são manifestações folclóricas e culturais. Particularmente prefiro o Saci por representar a brasilidade e as coisas bem tupiniquins. Hoje é o dia do Halloween e também é o dia do Saci Pererê. Portanto, Feliz dia do Halloween! Feliz dia do Saci Pererê!

domingo, 25 de outubro de 2015

ESCREVER, ESCREVER

José de Arimatéa dos Santos
Escrever é um ato que reproduz seus pensamentos e acima de tudo suas opiniões sobre fatos e acontecimentos. Quem dera se todo mundo procurasse expor livremente e sem as muitas amarras seus pensamentos. E principalmente publicá-los. Não é fácil escrever. Exige um estudo e a capacidade de colocar as palavras em seus devidos lugares, além da segurança nos temas expostos. Quem escreve “dar a cara tapa” e deve está preparado para as críticas. Encontramos os que aceitam nossos argumentos como também os que têm pensamentos contrários aos nossos. Tudo bem. Tudo isso faz parte da democracia.
Comecei a escrever logo muito cedo. Pegava artigos de opinião dos jornais que eu lia e dali procurava escrever num caderninho minha opinião. Vem em minha mente agora uma redação que fiz ainda na ditadura militar sobre democracia durante o período da eleição indireta que elegeu Tancredo Neves presidente do Brasil. Incrível como muito me marcou essa redação e acredito foi o nascedouro meu pelo amor pelas letras. É interessante todos nós fazermos esse exercício de escrever nossos pensamentos seja através de artigos, poesia ou poema.
Hoje em dia é facilitado e muito a exposição de nossas ideias pelas várias plataformas que encontramos facilmente na internet. Blogs e redes sociais estão aí á nossa disposição. Antes para aparecer alguns de nossos escritos era difícil, pois o rádio e a mídia impressa quase não publicava a opinião de seus ouvintes e leitores. Só publicavam o que interessasse aos donos dessas mídias. Veja como evoluímos e podemos escrever e emitir opiniões livremente e pro mundo inteiro. A internet e as redes sociais democratizaram a opinião e colocou uma pá de cal nos famosos “formadores de opinião”. Cada um de nós pode e deve ter a nossa opinião de forma independente.

É através da leitura que se enriquece o vocabulário e automaticamente escrevemos e falamos bem e melhor. As coisas boas vêm, pois devemos imprimir o ritmo para as lutas do dia a dia de forma serena e ao mesmo tempo com mensagens de paz e harmonia. O mundo precisa de mais amor nos corações ementes de todos nós para que logo consigamos um a sociedade mais fraterna onde a justiça se faça presente através da igualdade social. E escrever ajuda nessa luta por mais paz e amor.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

E DE VOLTA PARA O FUTURO

Foto: José de Arimatéa dos Santos
Hoje, 21 de outubro de 2015, era o que marcava a viagem ao futuro através do filme "De volta para o futuro II". E nesses dias de hoje o que mudou, tirando as inovações tecnológicas tão em voga nos nossos dias, nas nossas vidas e nas relações afetivas? Muita coisa ficou nos anos 80 e o que vemos atualmente, infelizmente, o recrudescimento do ódio e de manifestações retrógradas e aqueles sonhos daqueles tempos, ainda um pouco utópicas.
Queríamos que os dias atuais nos acenassem com mais amor e mais justiça social em que os seres humanos pudessem se expressar e ter sua opinião. Não à manipulação que ainda muito caem feitos peixes numa rede. Isso vem através da educação que liberta e transforma o homem é um ser verdadeiramente político e agente de seu tempo. Um mundo mais justo e sem guerras, onde todos possam ter seu prato de comida e todos com trabalho e oportunidades iguais pra produzir.
E de volta para futuro em que a liberdade seja o mote para a criatividade que é tão premente ao ser humano e ao fim de tanto ódio e discriminação. Um mundo mais fraterno e com a justiça social em que o bolo seja repartido de forma igual para todos. Enfim, um mundo sem fronteiras e de oportunidades para todos indistintamente.