sábado, 7 de agosto de 2010

FICHA LIMPA - ÉTICA NA POLÍTICA

Todos são sabedores da minha posição quanto a condição dos políticos brasileiros e qual conduta acredito que seja o correto. Desde quando conheci o movimento Ficha Limpa vi nele uma esperança de organização no quadro político brasileiro e no futuro que a coisa pública seja tratada de forma mais séria e mais correta.
Qualquer cidadão que é aprovado em concurso público e deseja ascender a um cargo público tem que passar além de uma bateria de exames médicos, em certidões expedidadas pela justiça. Se tiver um pequeno arranhão em sua vida de cidadão, está eliminado. Ah! Político não precisava provar nada. Bastava está filiado a uma agremiação política e passar por convenção partidária e disputar as eleições. Essa era a senha para, em sua maioria, se manter nos cargos e nada responder por suas falcatruas ou erros administrativos.
Eis que sancionada a lei da Ficha Limpa com alguns problemas quanto a sua interpretação e a desconfiança geral da população e ela começa a dar bons resultados. Não é hora de comemoração e sim de apreensão. Esperar que os que recorrem a mais alta instância tenha o mesmo destino. A negação da candidatura.
Para o povo brasileiro fica a lição que com luta, organização e pressão as coisas realmente começam a funcionar e as leis têm que ser cumpridas. Para os políticos Ficha Limpa parabéns e resta a nós eleitores avaliar suas propostas e votar nessas pessoas. Depois acompanhar cada ato dos eleitos e cobrar o cumprimento dos programas de cada um. E assim caminha a vida. Nada cai do céu. Dias melhores certamente o brasileiro honesto e ético espera para o Brasil.

Um comentário:

12 Anos com você disse...

Oi Arimatéa, programei este artigo para a edição impressa de agosto. Lembro que o jornal é distribuido mensalmente em Barbalha e. quando quiser falar sobre sua querida cidade, o espaço está aberto.
Um grande abraço
Joaquim Muniz